top of page

Cursos oferecidos em 2020 e 2021:

Introdução à obra e ao pensamento de Walter Benjamin

Período: jun- nov 2021

Carga horária: 72h

Apresentação:

Curso composto por 3 módulos com 3 encontros síncronos e 24h totais cada:

Módulo 1: Política e História em Walter Benjamin

Módulo 2: Arte e Estética em Walter Benjamin

Módulo 3: Filosofia da linguagem em Walter Benjamin

O imaginário no ensino de Lacan:

da imagem especular ao fazer com a imagem

Período: abr - jun 2021

Carga horária: 32h

Apresentação:

Podemos dizer que Lacan envereda-se pela psicanálise a partir de questões relativas ao imaginário. Já em 1932, em sua tese de doutorado, o até então psiquiatra recorre a textos freudianos acerca do supereu, do eu e da identificação para dizer dos mecanismos psíquicos de autopunição presentes na paranoia. Alguns anos mais tarde, às voltas com a questão da agressividade e da imagem especular, Lacan, no seminário sobre o eu, vai se perguntar se a noção freudiana de libido seria adequada ao nível da fala, nível por onde se estabelece a ação do analista. Posteriormente, nos escritos sobre a angústia, a questão da imagem reaparece nas elaborações lacanianas, desta vez não mais como boa forma e unidade corporal, mas como resto e articulada ao objeto pequeno a. Dez anos depois, o psicanalista vai afirmar que “o que faz aguentar-se a imagem, é um resto” e, mais, ainda, no final de seu ensino, acrescenta que saber lidar com o sintoma corresponde, de alguma maneira, ao que o homem faz com sua imagem.
Em um mundo ávido por imagens, onde o ver e o (se) dar a ver se tornam um imperativo, propomos um estudo sobre o tema do imaginário no ensino de Jacques Lacan tendo como norte as elaborações do autor acerca da imagem em suas relações com o especular, o objeto a olhar, o resto e o sinthoma. Recorreremos, ainda, à obra da artista plástica francesa ORLAN como material para podermos nos servir da teoria.

Narcisismo das pequenas diferenças:

psicologia das massas e mal-estar

Período: jan - fev 2021

Carga horária: 32h

Objetivo: apresentar e discutir a noção freudiana de "narcisismo das pequenas diferenças" através das leituras dos livros Psicologia das Massas e Análise do Eu e Mal-estar na Cultura.

Os escombros do mundo dos fenômenos:

teoria crítica e psicanálise

Período: jan - fev 2021

Carga horária: 32h

Objetivo: realizar uma introdução ao tema da presença do pensamento freudiano na teoria crítica da sociedade, em particular nas formulações teóricas de Adorno e Benjamin.

Por um verdadeiro estado de emergência:

poder e violência no (e para o) Brasil contemporâneo

Período: jan - fev 2021

Carga horária: 32h

Objetivo: promover uma leitura do tema da violência em Walter Benjamin, em particular do texto Crítica do poder como violência, e através de interlocutores contemporâneos como Zizek e Agamben, com vista de promover uma crítica da esquerda no Brasil atual.

Arte, imagem e desamparo

Período: out - nov 2020

Carga horária: 32h

Propondo fazer uma leitura sobre a questão da imagem, em particular em relação à arte visual, a partir de uma interlocução entre teoria crítica e psicanálise, o curso culminou, no dia 12/12, com o des.encontro arte imagem desamparo, com apresentações de pesquisas e portfólios artísticos de cursistas e convidados. Os registos do evento podem ser acessados no canal da Círculo de Giz no Youtube.

A tempestade que chamamos de progresso:

experiência e história em Walter Benjamin

Período: ago - set 2020

Carga horária: 32h

O curso teve objetivo de percorrer o pensamento e a obra de Walter Benjamin, com leituras sistemáticas de textos que tratam dos temas da experiência e da história.

Foram 4 encontros síncronos, com os temas: 1) a concepção de sujeito em O conceito de crítica de arte no romantismo alemão; 2) a noção de experiência em Experiência e pobreza, O narrador e Imagem de Proust; 3) poesia, memória e trauma no trabalho sobre Baudelaire; 4) revolução, tempo e história nas teses Sobre o conceito de história.

Necropolítica e luto

Período: jun - jul 2020

Carga horária: 32h

Recolhendo e acolhendo os efeitos do mal-estar primeiro do isolamento social e da pandemia, o curo propôs uma leitura sobre a crise do pacto biopolítico, buscando articular a realidade política brasileira a leituras de  Mbembe, Butler, Virilo, Agamben e Safatle. Projetado para ter três encontros síncronos, teve, ao fim, quatro, com a criação do grupo de trabalho Círculo Necropolítica e subjetividade.

bottom of page