top of page
foto livro instagram.png

Teoria Crítica, Crise e Utopia em Tempos de Barbárie é o livro físico de estreia do selo editorial Círculo de Giz. Ele reúne trabalhos de pesquisadores que lidam, na diversidade dos seus objetos, com a crise em que vivemos. Como escreveu Ariane P. Ewald, no prefácio do livro: “A barbárie ainda nos rodeia e está à espreita. É preciso manter a guarda, estar alerta aos mais ínfimos sinais pois só assim teremos como criar linhas de fuga e formas de resistência que possam permitir que um novo horizonte se desvele diante de nós”.

Tendo como fio condutor a teoria crítica da sociedade, as pesquisas e reflexões presentes no livro buscam confrontar a barbárie que “nos rodeia e está à espreita” também como modo de semear possibilidades utópicas de pensar, imaginar e viver. Nas palavras de Jorge Coelho Soares, no primeiro capítulo do livro, com a utopia podemos “julgar o que nos falta, mas também valorizar o que já tivemos construído”.

014f6642-c6f6-44ac-a23c-beefa54ac4f3_edited_edited.jpg
livro ariane capa tablet.png
capa ariane celular.png

Meu Sartre, aqui, é o que vejo emergir dos seus diários de guerra, autobiografia e entrevistas. É um outro Sartre que me interessa, aquele que se sentava onde pudesse e, por alguma razão pessoal, fixava suas impressões, nos seus cadernos, sobre o mundo vivido que atravessava, através de múltiplas e inesperadas miudezas da vida cotidiana e do pensamento, e que terminam por se transformar na sua trajetória. É com este Sartre que desejo conversar e, talvez, fazer com ele um acerto de contas, já que passei boa parte de minha vida conversando com ele nas minhas atividades acadêmicas; acho que cheguei a este momento.

Ariane P. Ewald

Revista Círculo de Giz
bottom of page