Meu Sartre, aqui, é o que vejo emergir dos seus diários de guerra, autobiografia e entrevistas. É um outro Sartre que me interessa, aquele que se sentava onde pudesse e, por alguma razão pessoal, fixava suas impressões, nos seus cadernos, sobre o mundo vivido que atravessava, através de múltiplas e inesperadas miudezas da vida cotidiana e do pensamento, e que terminam por se transformar na sua trajetória. É com este Sartre que desejo conversar e, talvez, fazer com ele um acerto de contas, já que passei boa parte de minha vida conversando com ele nas minhas atividades acadêmicas; acho que cheguei a este momento.

Ariane P. Ewald

livro ariane capa tablet.png
capa ariane celular.png
revista 3 e_edited.png

Revista Círculo de Giz número 3

Revista Círculo de Giz número 2

REVISTA FOTO.jpg

Revista Círculo de Giz número 1